domingo, 29 de dezembro de 2013

Esperança, a dama da noite!

Momentos reflexivos e renovativos dos olhares fixos no horizonte embotado onde está o novo tempo aguardando para ser inaugurado.
Quem determina a hora de cortar a fita?
Quem determina a hora de quebrar o champanhe no casco do novo, inaugurando-o?
E quem determina o que é novo?
Ah..."não sei, sei lá,  entende?"
A única certeza que temos é de que a esperança  tal qual a "dama da noite" segue contaminando com o seu perfume iluminando as trevas do desconhecido recebendo o nome de Fé...
Afinal é uma questão de ordem...

Simples assim.