terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Indignação pelo desrespeito para com uma mãe.

O que dizer para uma mãe cujo filho deitou-se ontem e não acordou mais?
O que dizer para uma mãe cujo corpo do filho ainda está lá no mesmo local esperando que o Poder Público cumpra a sua parte?
O que dizer para uma mãe, que por conta da negligência deste mesmo Poder Público com certeza ela não poderá velar o seu filho amado?
O que dizer de um poder público que só cobra e na hora de honrar seus deveres nos deixa numa situação dolorosa dessas?
O que dizer para um contribuinte que paga seus impostos e não tem o direito de ser velado e pranteado decentemente?
Essa situação absurda está acontecendo aqui no Condomínio em que eu moro na cidade mais poderosa do Brasil e a quinta do mundo. O rapaz faleceu dormindo e o seu corpo ainda está lá, na mesma posição, esperando para o descanso eterno.
O que será que eles esperam? Que nós, os vizinhos, os parentes, coloque o corpo no carro e leve para o Campo Santo?
Imperdoável!
Lamentável!
Revoltante!


Simples assim!