domingo, 29 de dezembro de 2013

Não julgue o poeta.

A  vida do poeta é sempre permeada pela paixão,  até sua tristeza é intensa. Tudo é intenso, por isso só é julgado por quem não o entende...ah esse que julga é totalmente sem noção, só quer ter razão....
se for realmente necessário afinal, este tal julgamento só se legitima naquele que vive a vida com tal passionalidade.

Não empobreçam o discurso vital do poeta essa forma lírica de encarar a vida e toda a sua dramaticidade, seu desespero,
não lhe peça para amar racionalmente, 
planejadamente, 
não desperdice 
seus argumentos.

Simples assim.