quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Um sopro de novos tempos no ar....será?

Olá, hoje estou depauperada gente, passei por um procedimento odontológico um pouco delicado e devo repousar.
Estou bem, pela graça de Deus. Apenas sentindo o sopro de novos tempos no ar.Novos desafios, enfim as sempre constantes mudanças, que sejam bem-vindas e não muito triste as despedidas.

Sou poeta, minha missão é poetar e elocubrar, questionar e me oferecer novas chances, descobrir novos caminhos e apenas seguir as certezas e incertezas, produzindo novas histórias, prospectando vitórias.

Sei que vai doer, mas será uma dor necessária, do jeito que está não tem como ficar....é uma pena..., mas trago sempre comigo a certeza tranquila de que "tudo vale a pena quando a alma não é pequena", concordando plenamente com o nosso amado poeta Fernando Pessoa e arrisco dizer que a minha alma é do tamanho do mundão e aqui não há lugar para mais nada além da decisão de saborear tudo o que já foi vivido, além do compromisso de amar, além do compromisso com a paixão.

Sou poeta e enxergo líricas as pedras do meu caminhar.

Simples assim.