sábado, 15 de fevereiro de 2014

Negar a dor ou a vida?


São muitas as vezes que nos pegamos ninando uma dor, recordando com um prazer macabro alguma recordação dolorosa e aniquiladora.
Por que será que nos apegamos tanto a esse desconcertante e desconfortável sentimento?
O que será que nos leva a ficar remoendo aquele sorriso não dado, aquele perdão negado, aquele amor apagado?
É tão difícil assim transpor e transportar essa dor, esse inconveniente para um outro tempo, de preferência num tempo chamado passado?
Será que nos sentiremos culpados por não 'cuidar' dessa dor, por abrir mão dela?
Ou será que o fato de libertar-se assusta tanto porque implica numa mudança de postura numa tomada de decisão e na mudança de rumo? É..., penso que seja exatamente esse o ponto: o difícil é seguir em frente sem o conforto e a comodidade que a dor proporciona implicando na responsabilidade de assumir novas possibilidades...

Simples assim.