quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Quem sabe o que é ser amado(a)

Às vezes é preciso manter a lucidez em meio ao caos das nossas vidas. E para que isso aconteça de maneira legítima muda-se de lugar, de status e de gosto e aconchega-se nos braços de quem amamos e nos oferece amor sem medidas, com muito sabor e de muito bom gosto. E como um bálsamo quente reconforta o coração oprimido, doído e  doido, encolhido no seu egoísmo falido e inexpressivo,pois afinal é sua a escolha de amar a quem não quer ser amado ou quem não sabe ser amado.
Mas, afinal, quem sabe?

Simples assim.