terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

'Queta menina'!

Um dias desses desabou uma chuva 'brava' por aqui. Lógico que o frescor foi passageiro, o que não é novidade para ninguém nesses tempos de calor espantoso que estamos vivendo.

Moro no 16º andar e costumo dormir com a janela bem aberta. Deito e me sinto bem pertinho do céu...ficamos eu e a imensidão da noite, ora ornamentada por estrelas, ora escura feito breu. 


É muito legal seguir as estrelas e perceber o mundo, realmente, girando e isso me traz uma lembrança muito linda.Conheci uma senhora que foi e ainda é, até hoje, muito importante na minha vida pois ela ajudou a minha mãe antes e depois do meu nascimento.


Já adulta uma certa tarde ela estava no meu carro e trafegávamos por uma das avenidas mais importantes de São Paulo que fica às margens de um rio famoso (mas isso é outra história).


Em um determinado trecho a paisagem era de tirar o fôlego e extasiadas, contemplávamos o horizonte e podíamos observar a terra redondinha, redondinha -chamei a atenção dela para esse fato, e ouvi esse comentário..."'Queta' menina, se a terra fosse mesmo redonda, eu dormia aqui e acordava na Bahia", kkkkkkkkkkkkkkkkk - ah parece que foi hoje à tarde que me diverti tanto com o 'parecer' dela a respeito da tão controversa esfericidade da Terra. 


Inesquecível essa citação da minha para sempre querida Antonia, minha mãe de leite.


A saudade me visitou hoje e não lhe oferecendo resistência soltei as lembranças..


Simples assim.