quarta-feira, 7 de maio de 2014

Felicidade, estado do estar.

O coração estava sofrido certo de que o inverno seria a sua eterna estação, ahhhhh, mas agora alterna-se feito uma gazela saltando da primavera para o verão outonando num platô delicioso.

Sabe-se lá o que é isso, mas também, que mania é essa de se querer definir tudo e cada coisa como se pudéssemos concretizar o que é abstrato?

Um estado do estar? 

Sim, talvez com este consiga-se retratar o irretratável.É, bem pensado...acho que sim, é isso, é essa tal de felicidade!

Simples assim.