quinta-feira, 31 de julho de 2014

A latente felicidade pulsa e impulsiona.

E assim eu sigo caminhando, criando novas histórias, novos caminhares, produzindo contatos, ampliando horizontes.

Nada nem ninguém me detém a não ser o meu próprio querer.

Eu quero.

Eu desejo.

Eu me disponibilizo a inserir em meus caminhos as infinitas possibilidades que se apresentam em cada despertar, em cada olhar e estas renovam as esperanças mesmo contra todas as 'desesperanças', somos assim, guerreiras sempre amparadas pela teimosia e pelo latente desejo de felicidade.

"Lutar sempre, desistir jamais."

Simples assim.