quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Deus nunca falha. Deus nunca falta.

É interessante o que passa pela cabeça da gente de vez em quando. Hoje pela manhã sentei-me ao lado de uma moça que estava visivelmente irritada, logo cedo...affff. Ao observá-la pensei "como vendemos barato a nossa paz", sem críticas, também sou assim, também faço isso. Senti um forte "desejo" de orar por ela e depois por cada um dos passageiros daquele ônibus e mentalmente comecei a clamar ao Espírito Santo para que Ele visitasse cada um de nós e tocasse os nossos corações e os nossos atos para que pudéssemos viver um dia abençoado. E de repente me ocorreu o seguinte pensamento "será que quando uma tragédia assola um veículo onde se concentram várias pessoas tem alguém orando por todos?"

Isso foi às 09h20, logo depois recebemos a notícia da queda de um avião em Santos que por si só causaria impacto e nos deixaria muito tristes que ganhou uma repercussão mais dolorosa pois esse acidente vitimou várias pessoas dentre elas o Senador Eduardo Campos, candidato à Presidência da República, um jovem de 49 anos, casado e pai de 5 filhos.

Para a minha pergunta não existe resposta, eu sei disso. Nunca saberemos o porque de várias pessoas se reunirem e morrerem juntas e não creio que nenhuma resposta justifique um acontecimento desses. Porém, podemos e devemos buscar consolo e por hora podemos encontrá-lo com o querido Dom Orani João Tempesta, Arcebispo do Rio de Janeiro em sua nota sobre essa tragédia..."Lamento a sua morte (Eduardo Campos com quem ele havia conversado ontem) neste tempo e nesta circunstância e saúdo com carinho aos familiares e amigos rezando para que a confiança na vida eterna console a todos." 

O dia está triste, tem um silêncio estranho no ar e só nos resta seguir orando uns pelos outros clamando para que o Senhor console o coração do povo brasileiro que mais uma vez sofre uma perda lamentável.

Era uma promessa, talvez não a minha, mas era uma promessa de tempos melhores.

Nunca saberemos o "como", o "quando", por isso precisamos orar, vigiar e cuidar um dos outros.

E quanto a moça que me inspirou fiquei feliz quando ao levantar ela sorriu e se despediu  mais serena e logo depois pegou a minha echarpe me entregando e sorrindo disse: "estava arrastando no chão."

Nossa, como fiquei feliz e agradecida!

Deus nunca falha.

Deus nunca falta.

Mesmo quando Ele não consegue evitar está sempre pronto para acolher e para consolar.

Simples assim.


Mãos que oram por Albrecht Dürer