quarta-feira, 1 de outubro de 2014

O ganha e perde do amor.

O caminhar está lento em compasso de espera ou de indignação, ainda não é possível analisar, extrair um diagnóstico.

A cabeça pesa e lentamente olha para o chão como se vergonha tivesse da possível ruptura, do universo de mentiras.

A tristeza é profunda, com um sabor nunca antes provado, com uma intensidade assustadora. Porém, tudo isso junto não é suficiente para corromper a esperança gestada na fé de dias melhores mesmo que estes não se revelem no quando e no onde.

O amor é um jogo, um ganha e perde, cheio de contradições e contrariedades, por isso é vivo e renovável, pois esse dom é teimoso e só muda o alvo da capacidade de amar tão e somente pela alegria de amar e de viver amando e aprendendo.

O caminhar lento, a cabeça pesada, a tristeza profunda são partes dessa disponibilidade e da certeza de que tudo vai passar não importa a velocidade que se emprega nem o tempo que se leva, tudo é temporário.

Simples assim.