domingo, 8 de fevereiro de 2015

A lua espiã.

E do banho ela arrisca um olhar e de lampejo vê a sorrateira lua a lhe espiar por entre a cortina.
Oh lua insubordinada de mil olhos e nenhum lábio para lhe beijar a face rosada pelo riso disfarçado de lasciva idade!

Simples assim!