terça-feira, 23 de agosto de 2016

Razão e coração dialogando.


(O substantivo coragem, foi importado do francês courage, (herdeiro do latim cor, cordis, “coração”) que começou sua carreira justamente como sinônimo de coração. Não do coração físico, designado em francês pela palavra coeur, mas do coração como “morada dos sentimentos). É preciso coragem para viver, para dizer sim, não ou talvez e assim caminhar assumindo o que nos compete.
Fazer do coração um provedor pode sim nos causar problemas, mas, todavia, contudo na maioria dos "causos" é dele que vem o nosso consolo, apoio e conforto. A razão e o coração podem e devem caminhar juntos promovendo intensos e apaixonados debates ora quentes e frios, ora claros e escuros, ora doces e amargos.
O importante é que saibamos  calar e ouvir, esperar e agir e, principalmente sentir quando é o momento de amar, somente amar.
Como?
Vivendo e aprendendo com os enganos.
Simples assim!

Boaaaaaa noiteeeeee
💋🙋👍🙏❤😇❤